Início / Newsletter / Como ter uma ideia de negócios?

Como ter uma ideia de negócios?

Como ter uma ideia de negócios?

O medo de errar é inerente ao ser humano, mas conceituados empreendedores pensam diferente: Experimente tentar três vezes algo que nunca fez. Primeiro, para superar o medo. Segundo, para aprender. Terceiro, para saber se gosta.

Há, basicamente, duas maneiras pelas quais poderá criar ideias de negócios: Criar a sua própria ideia ou desenvolver a de outro empreendedor. A segunda opção é muito mais comum, pois na maioria dos casos trata-se de dar maior valor de Mercado (que não está totalmente aproveitado pela ideia originalmente criada) a uma ideia já desenvolvida.

É preciso ter em mente que todas as pessoas e organizações possuem necessidades que são satisfeitas de formas diferentes. Se puder dar a essas necessidades melhores respostas do que as atuais, certamente estará a construir uma grande oportunidade de negócios a ser aproveitada. Lembre-se: um empreendedor é aquele que identifica uma oportunidade e cria um negócio para aproveitá-la, assumindo riscos que qualquer atividade empresarial oferece. Já dizia Elias Canetti “Não importa o quão nova a ideia é, o que importa é o quão nova ela se torne”.

Quer começar a ter ideias novas? Se trabalha por conta de outrem, experimente olhar para o seu atual patrão ou uma empresa já existente e perguntar a si mesmo:

Existe a possibilidade de, pelo menos, duplicar o que o meu chefe ou a empresa existente faz atualmente, ou atender a um mercado ainda inexplorado?

Existem algumas técnicas estabelecidas, tais como a visualização, brainstorming, análise morfológica e análise de negócios, que podem ser usadas para gerar ideias de negócio: 

1) A Visualização – É uma técnica usada com sucesso por muitos empreendedores para determinar os seus objetivos de longo prazo. O processo consiste em sonhar acordado – visualizar uma imagem do seu próprio futuro. Ao fazer isso, perceba se esse futuro inclui a sua própria empresa. Se a imagem incluir, então como ela é? A partir dessa visualização, descreva no papel essa ideia de negócio e comece a estruturá-la, identificando o que precisa fazer para concretizá-la.

A visualização é uma boa técnica para estabelecimento de metas a que quer chegar.

2) Brainstorming – Muito conhecida, quando usada adequadamente, permite o levantamento de várias alternativas para a geração de negócios. Deixe a sua imaginação fluir livremente e aproveite o que de melhor surge em termos de negócios viáveis comercialmente. Para trabalhar bem esta técnica, o ideal é que forme um grupo de até 6 colaboradores e, claro, planeie a sessão com antecedência para que todos se possam preparar.

3) Análise morfológica – Consiste em dividir um “problema” complexo em vários elementos ou componentes que o formam.

4) Análise de negócios já existentes – Quando queremos melhorar um negócio já existente, é preciso observar e fazer a seguinte questão: posso fazer isto? Consigo fazê-lo melhor? Provavelmente chegará à conclusão de que aprimoramento de qualidade, simplificação de produtos e serviços, melhor atendimento ao consumidor, redução de custos ou mesmo melhor eficiência na produção e distribuição podem transformar-se em ótimas oportunidades de negócio. Desta forma, conseguirá identificar as falhas do mercado, ou seja, diversas oportunidades que não estão a ser observadas nem aproveitadas por nenhuma empresa. E um novo negócio deve ter sempre alguma inovação, algo diferente do que se pratica no segmento ou na região onde pretende atuar.

As oportunidades de negócios surgem de muitas maneiras. Algumas pessoas têm o dom de identificar e transformar rapidamente ideias em produtos e serviços. Outros percebem como podem fazer dinheiro a partir de uma ideia que surgiu da leitura de um jornal ou de uma conversa com amigos.

O que observamos, no entanto, é que as oportunidades de negócios que os empreendedores identificam estão ligadas a experiências vividas. É muito raro que alguém tenha uma inspiração “do nada” e identifique uma nova oportunidade fora do seu campo de atuação.

Em outras palavras, as ideias para as oportunidades surgem do nosso próprio ambiente de trabalho e, geralmente, resultam da união de ideias aparentemente desconexas.

Regra geral: se deseja desenvolver um novo conceito de negócios num ambiente que não lhe é familiar, trabalhe de modo a aprender tudo a respeito do funcionamento desse negócio, por forma a ser capaz de observar as conexões práticas do novo universo. Considere também a possibilidade de se associar a alguém que tenha o conhecimento específico que lhe falta.