Início / Newsletter / Manual Prático – Bom humor, disponibilidade e feedback ajudam líderes a gerir melhor as suas equipas

Manual Prático – Bom humor, disponibilidade e feedback ajudam líderes a gerir melhor as suas equipas

manual pratico

Melhorar a gestão da sua equipa através da manutenção de um bom relacionamento no trabalho é essencial para que os colaboradores se sintam motivados e com mais energia para enfrentar os projetos diários com maior disposição física e mental. Atitudes simples, como cumprimentar os colegas, ter bom humor, iniciativa, disponibilidade e criticar construtivamente podem transformar positivamente o ambiente e tornar o dia a dia muito mais produtivo. E o exemplo deve vir sempre de cima, os líderes têm de ter esta mentalidade para conseguirem conduzir as suas equipas e o seu negócio rumo ao sucesso. Reconquistar um cliente é muito mais difícil e dispendioso do que conseguir um novo. Com as equipas passa-se a mesma coisa, só que com acréscimos de custos avolumados para o departamento de recursos humanos que se repercute por toda a empresa.

A Maquijig deixa-lhe 7 dicas que podem transformar a sua equipa:

1 – Cumprimente as pessoas: Todos gostamos de ser recebidos com um sorriso e um agradável “bom dia”. Muitas pessoas, por chegarem cansadas ou com sono, não percebem que não cumprimentam os colegas, ou que o fazem em baixo tom, quase impercetível. Olhar nos olhos e dirigir um sorriso significa reconhecer as pessoas como seres humanos. Cumprimentá-las é um sinal de respeito, pois mostra que você as reconhece como seus semelhantes e mantém o caminho aberto para o contacto. Não cumprimentar significa ignorar a presença, e ninguém gosta de trabalhar para alguém do qual não recebe o devido valor, nem mesmo um “bom dia”.

2 – Trabalhe com bom humor: O sorriso traz leveza para qualquer ambiente de trabalho. É muito bom trabalhar com pessoas bem humoradas porque estão sempre a sorrir e são mais otimistas e sendo um líder, o seu sorriso é um cartão de visitas que mostra que você está disposto e aberto ao contacto com cada elemento da sua equipa. Uma cara fechada denuncia que não quer interagir, ou que está nervoso com alguma coisa, e isso, naturalmente, afeta a sua equipa além de potenciar boatos. É certo que muitas vezes, o trabalho e as preocupações pessoais fazem com que tanto colaboradores como líderes se esqueçam de sorrir, mas tal tem de ser combatido para não contaminar o ambiente.

3 – Aceite as diferenças: O grande problema dos relacionamentos reside nas diferenças. Apesar de difícil, um líder tem de aceitar pessoas com pensamentos e comportamentos diferentes, pois uma equipa tem de ser homogénea no seu objetivo e heterogénea nos seus elementos. Procure aceitar que as pessoas são diferentes porque possuem histórias de vida, valores e culturas diferentes e por isso têm uma visão diferente. Um líder tem de ser capaz de se colocar no lugar dos outros e compreender os seus pontos de vistas, além de ser capaz de incutir uma atitude igual nos membros da sua equipa. Compreender o outro significa não julgá-lo, e aceita-lo mesmo quando ele não concorda com o seu ponto de vista. Acredite que terá um brainstorming mais rico!

4 – Ofereça Ajuda: Um líder tem de ter e de saber gerar iniciativa na sua equipa. Se perceber que um colega está com dificuldade, não vale a pena pensar duas vezes, ofereça ajuda. Um líder sabe que ao agir com os outros da mesma forma como gostaria que agissem com ele, irá mostrar-se disponível e aumentar a confiança da sua equipa. É muito bom poder construir um ambiente de trabalho em que as pessoas colaboram umas com as outras. Por isso, nunca é demais relembrar que o exemplo deve começar consigo.

5 – Afaste-se de eventuais boatos: Os boatos são muito negativos porque contaminam o ambiente de trabalho. Não admita conversas que fazem comentários maldosos em relação a colegas de trabalho, em vez disso “castigue” quem os faça pois acabará por se repercutir em toda a sua equipa. Caso alguma informação chegue até si, é conveniente parar e pensar: “se eu passar esta informação, as consequências serão positivas ou negativas para a minha equipa?”, “isso melhorará ou piorará o ambiente de trabalho?”. Se a informação não for ajudar então não vale a pena transmiti-la. Deixe que a informação morra consigo.

6 – Tenha uma postura firme e matura: Enquanto líder, nunca se deve melindrar com nenhum elemento da sua equipa nem se colocar numa posição de vítima, pois você é o exemplo a seguir. Se tiver de enfrentar algum problema, faça-o com firmeza, baseie-se na realidade e mantenha o seu foco. É muito complicado e cansativo trabalhar com pessoas emocionalmente imaturas.

7 – Saiba receber e fazer críticas construtivas: Para construir um bom relacionamento é preciso fazer ajustes, por isso saber dar e receber feedbacks é fundamental. Para os mais resistentes às críticas, torna-se mais difícil, logo enquanto líder terá pela frente um grande desafio. Nem todas as pessoas que não toleram bem as críticas pecam por falta de humildade, algumas poderão tem experiências passadas de falta de compreensão ou de possibilidade de melhorarem com o erro, sendo imediatamente postas de lado. Espera-se de um líder o discernimento de segmentar: cada caso é um caso. Por outro lado, reconhecer com humildade que é preciso melhorar em alguns aspectos é muito importante e fundamental para construir relacionamentos baseados na confiança. Saber criticar é uma habilidade difícil pois poucos sabem como fazê-lo de forma assertiva e objetiva, ou seja, construtiva, de forma a promover o crescimento da equipa. Mas a confiança advinda do hábito de criticar construtivamente, e nunca é demais referir, é uma boa forma de construir uma base forte para potenciar bons relacionamentos e parcerias de trabalho vencedoras.